Brasileiros, cada vez mais, optam por alimentos saudáveis



Brasileiros, cada vez mais, optam por alimentos saudáveis

 

De acordo com uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Defesa do Consumidor, a Proteste, com 2.406 brasileiros, de idades entre 17 e 74 anos, 80% das pessoas têm a consciência de que precisam mudar os hábitos alimentares. Além disso, um levantamento realizado pelo Conselho Brasileiro da Produção Orgânica e Sustentável, Organis, aponta que 64% dos entrevistados revelam que o consumo de produtos orgânicos está relacionado à saúde. Para 15%, o motivo é por indicação da mídia como alimentos mais saudáveis, por fim, 3% disseram que tiveram recomendações de médicos ou nutricionistas.

 Diante desses dados, podemos observar que, além do sabor, a população está preocupada com a questão da saudabilidade dos alimentos ingeridos. Até mesmo os jovens e adolescentes estão mais atentos aos cuidados com a alimentação. Assim, o grande desafio da indústria alimentícia está relacionado aos investimentos em ingredientes mais saudáveis e naturais. Por isso, cada vez mais, as pesquisas são importantes para garantir o desenvolvimento de itens inovadores que agradem ao paladar e impactem de forma positiva na saúde.

 A análise produzida pela Organis ainda revelou que para 18% das pessoas as questões ambientais também são muito importantes e influenciam na compra de alimentos. Nesse sentido, podemos destacar as manteigas e os óleos obtidos a partir de frutos e sementes da biodiversidade brasileira, entre eles, o cupuaçu, o coco licuri e a castanha-do-Brasil. Ou seja, além da procedência sustentável, também são benéficos por serem naturais e orgânicos.

A proposta é que esses ingredientes sejam acrescentados a receitas tradicionais do dia a dia como pães, bolos, cookies, molhos e maioneses, para além de proporcionarem sabores exclusivos, possam fortificar nutricionalmente os alimentos.

A conclusão de todo esse cenário é que a indústria alimentícia está passando por um grande processo de transformação, o que envolve não somente a mudança de comportamento do consumidor, mas também, a revolução das marcas para esse novo momento do mercado. O resultado, certamente, será benéfico para todos. Afinal, cada vez mais, os alimentos saudáveis e funcionais ganham espaço no nosso cardápio.

Fonte: Super Revista

29/09/2017 por Lilia Kawazoe